Da Traça à Edificação: A Arquitetura dos Séculos XV e XVI

Data limite: 15/05/2017

Investigações recentes desenvolvidas no ARTIS – Instituto de História da Arte (FLUL), no domínio da arquitetura tardo-gótica em Portugal e no espaço peninsular, possibilitaram novas abordagens metodológicas e científicas  ao tema, permitindo a constituição de um grupo de trabalho qualificado. A integração destes investigadores e do ARTIS numa rede internacional dedicada a esta temática (Red Temática de Investigación Cooperativa sobre el Arte Tardogótico: siglos XV-XVI) veio permitir o devido enquadramento internacional da temática. A participação deste grupo de investigadores no primeiro congresso intitulado La Arquitectura Tardogótica Castellana entre Europa y América (Santander, 2010) e numa segunda edição, Sevilla, 1514: Arquitectos tardogóticos en la encrucijada (Sevilha, 2014) permitiram a necessária visibilidade internacional da investigação levada a cabo em Portugal e a formação de sequente rede de investigação na especialidade. Neste âmbito foi também relevante a concretização do projeto de investigação Magister – A Arquitetura Tardo-gótica Portuguesa(PTDC/EAT – HAT/119346/2010) e as parecerias científicas com os projetos: Arquitetura tardogotica en la Corona de Castilla: trayectorias e intercambios (Universidade da Cantábria), Un modelo digital de información para el conocimiento y gestión de bienes inmuebles del patrimonio cultural (Universidade de Sevilha), Gótico Catedralicio Sevillano. Arquitectura y Ciudad en los Ámbitos de Influencia de la Catedral de Sevilla (Universidade de Sevilha) e COSMED: From Stereotomy to Antiseismic Criteria: Crossroads of Experimental Design. Sicily and Mediterranean (XII-XVIII centuries) (Universidade de Palermo).
Em Portugal existem igualmente outros núcleos de investigadores cujos estudos em torno destas matérias são igualmente importantes, pelo que se considera relevante criar um espaço de discussão e reflexão científica sobre a arquitectura em Portugal e na Europa dos séculos XV e XVI. Neste contexto promove-se a realização do III Congresso internacional do Tardo-gótico, em Lisboa, entre os dias 20 e 22 de novembro de 2017, subordinado ao tema DA TRAÇA À EDIFICAÇÃO (SÉCULOS XV E XVI). Este evento científico é uma organização do ARTIS – Instituto de História da Arte (FLUL), do CLEPUL – Centro de Literaturas e Culturas Lusófonas e Europeias (FLUL), em parceria com a Universidade da Cantábria, da Universidade de Saragoça (Proyecto I+D – Los diseños de arquitectura en la. Península Ibérica enfre los siglos XV y XVI. Inventario y catalogación – HAR2014-54281-P), a Universidade de Sevilha (Proyecto I+D – Diego de Riaño, Diego Siloe y la Transición del Gótico al Renacimiento en España. Arquitectura y Ciudad: Técnica, Lenguaje y Concepción Espacial – HAR2016-76371-P) e a Red Temática de Investigación Cooperativa sobre el Arte Tardogótico (Siglos XV-XVI).
São aceites propostas de comunicação/póster no âmbito das áreas temáticas definidas para o congresso e sobre matérias correlacionadas com as mesmas: 1) Formas e Ideias: mobilidade e transmissão de conhecimentos em arquitectura; 2) Os mestres de arquitetura tardo-gótico e do renascimento: percursos e obras; 3) Mecenas e promotores: identidade, exuberância e prestígio; 4) Traças, mostras e outras representações gráficas como elementosordenadores da arquitetura dos séculos XV e XVI; 5) Materiais, técnicas e processos construtivos dos séculos XV e XVI; 6) A arquitetura tardo-gótica e a perenidade da linguagem construtiva; 7) A investigação em arquitetura tardo-gótica e do renascimento: apresentação de projetos (área temática para posters); 8) Arquitetura nos espaços do Atlântico e do Índico na sua relação com o contexto artístico europeu; 9) Definição de conceitos: teoria e historiografia; 10) Arquitectura figurada :representações de arquitectura dos sécs. XV e XVI nas outras artes; 11) Linguagens e metalinguagens na arquitectura europeia dos sécs XV e XVI.
Este congresso conta com o apoio da APHA – Associação Portuguesa de Historiadores da Arte.

 

Consultar fonte