Mosteiros Cistercienses | Data limite: 28 de Fevereiro.

II Congresso Internacional “Mosteiros Cistercienses”, 6 a 8 de Julho, Alcobaça.

Centro religioso de primeira importância, sustentáculo de reis, panteão régio, pólo difusor de cultura e espiritualidade, o Mosteiro de Alcobaça foi durante séculos a cabeça da presença cisterciense em Portugal.

Com uma história quase milenar, nascida da vontade indomável de homens e mulheres que buscaram Deus na mais estrita pobreza material, respeitando o lema beneditino “ora et labora”, a Ordem de Cister exerceu sempre urn enorme fascínio sobre religiosos, historiadores, artistas e homens comuns. Os cistercienses foram agricultores e técnicos de grande engenho e abriram novas caminhos à Arte e à Arquitectura.

É a Ordem de Cister e os seus mosteiros, os quais deixaram uma indelével marca na História, no Território e na Memória de Portugal, que queremos celebrar neste congresso. Fazemo-lo desta vez no mosteiro feminino de Cós, mosteiro dependente do de Alcobaça e um dos mais importantes da Ordem, sobretudo a partir do século XVI.

O congresso organizar-se-á em torno das seguintes sessões: i) História da Ordem de Cister; ii) Património e Arte cistercienses; iii) Agricultura e Indústria cistercienses; iv) Espiritualidade cisterciense e o pensamento de S. Bernardo; v) Cister e turismo cultural.

+info/fonte: http://www.cister-alcobaca2018.com/