A Cal na Arte e no Património Edificado

Data limite: 15 de Junho
Simpósio Ibérico “A cal na arte e no património edificado”, 19-20 de Outubro, Évora.
A cal tem vindo a ser utilizada na Península Ibérica através dos séculos como um elemento-chave para a definição da especificidade do património arquitectónico e artístico construídos neste território. As suas características físicas, químicas e plásticas, converteram-na num material de excelência para ser aplicado através de uma multiplicidade de técnicas, constructivas e decorativas, profundamente enraizadas no contexto ibérico.
As valências da cal no domínio da reabilitação do património histórico e cultural encontram-se, desde há muito, comprovadas, circunstância que coloca este material num patamar destacado, em relação a materiais modernos que apresentam, por vezes, resultados menos satisfatórios. A sua versatilidade estende-se, também, ao domínio das artes plásticas e ornamentais. Com efeito, a pintura mural, o esgrafito, as caiações e barramentos ou, ainda, os trabalhos ornamentais com cal e areia ou gesso (estuques) constituem partes de um todo formado pelas técnicas decorativas à base de cal e que, muitas vezes, confluiram numa lógica de ‘obra de arte total’.
Através do diálogo interdisciplinar entre profissionais portugueses e espanhóis analisaremos esta problemática nas suas dimensões artística, material e conceptual reflectindo nos principais desafios que se colocam, hoje em dia, à preservação de uma herança cultural que é comum. O encontro tem como objetivo reunir investigadores que têm vindo a trabalhar o tema da cal, nas suas múltiplas vertentes e utilizações ao longo dos séculos. Ao longo de dois dias será promovido o debate, que se pretende globalizante, no sentido de analisar a dimensão material, técnica, histórica e artística da cal, enquanto elemento-chave no âmbito das tradições decorativas.
Temas: i) Património edificado e técnicas tradicionais; ii) Património integrado e artes decorativas; iii) A ‘obra de arte total’: a omnipresença da cal em campanhas artísticas; iv) Arte e mimesis: trabalhos de imitação de outros materiais; v) Projectos de conservação e restauro (apresentação de case studies).
Cal2017 é organizado no âmbito do projeto FCT DFRH/BPD/103550/2014 A engenhora arte do engano: argamassas decorativas com policromia no Alento, séculos XVI-XVIII e R&D Project PTDC/EPH-PAT/4684/2014 DB-HERITAGE_ Base de dados de materiais de construção com interesse histórico e patrimonial. Comissão Organizadora: Patricia Monteiro – CLEPUL | ARTIS-IHA FLUL (chair); Milene Gil – Laboratório HERCULES | Universidade de Évora (co-chair).
+info/fonte: www.hercules.uevora.pt/cal/index.php