Conferência “De Ciência Heróica a Ramo da Historiografia: Percursos Epistemológicos e Metodológicos da Heráldica”

Orador: Miguel Metelo de Seixas | 31 de Março | Faculdade de Ciências Sociais da Universidade Nova de Lisboa
heráldica não é matéria costumeiramente cultivada nas universidades portuguesas. Tal dissociação resulta em parte de desconfianças mútuas entre historiadores e heraldistas, que urge suplantar. Longe da visão tradicional de “ciência heróica” ou do entendimento oitocentista de “ciência auxiliar da História, a heráldica assume-se hoje como um ramo da historiografia, que tem um objecto específico (os emblemas heráldicos) e que pode recorrer a uma linguagem e a uma gramática igualmente específicas (sem que estas sejam obrigatórias ou essenciais ao teor do estudo heráldico). Mas, do ponto de vista heurístico e metodológico, a heráldica segue as directivas do saber histórico e pode (deve) estabelecer um diálogo frutuoso com outros ramos do saber, sobretudo aqueles que se prendem com o conhecimento de outros fenómenos comunicacionais – a semiótica, a antropologia, a sociologia, a iconologia, os estudos visuais. O primeiro projecto pós-doutoral sobre heráldica existente em Portugal, acolhido em simultâneo no IEM e no CHAM, tem servido para evidenciar a diversidade de rumos que os estudos heráldicos podem tomar, para benefício próprio mas também das outras áreas do conhecimento que eles vêm complementar.